segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Montagem e Desmontagem da Quechua T6.2

Encontramos no Youtube, este vídeo passo-a-passo da montagem e desmontagem das barracas Quechua T6.2.
Postamos aqui como um guia de primeiros socorros para os recém proprietários desta casa móvel!

Abraços.

Agility no Camping Paineiras

Em 2008, o Panqueca e a Camy foram convidados para assistir a uma etapa da copa de Agility que por coincidência seria no Camping Paineiras em Itu.
Para quem não conhece, Agility é uma competição de cães adestrados (aquela em que eles pulam bastões, sobem rampas e passam em túneis).
Totalmente apaixonados por cachorros e pelo campismo, viram no evento a oportunidade perfeita de unir o agradável ao mais agradável ainda rs.
Convidaram a Ingrid (aquela amiga do Festas Juninas e Julinas) que estava precisando estrear a barraca nova e partiram para um final de semana gelado de muita barraca, churrasco, lambidas e rabos abanando.
Difícil foi acordar cedo pra acompanhar as provas naquele frio (ainda bem que no último dia esquentou). Agora tarefa árdua mesmo foi impedir a Camy de comprar um Pastor de Shetland (uma raça que parece uma mini Lassie) pelo qual ela ficou encantada! 
Selecionamos algumas fotos dos atletas de 4 patas e dos campistas, para recordar este adorável acampamento!



Divida suas lembranças, assim elas se tornam mais fortes!
Abraços

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Cordialidade

Dificilmente alguém que se dispõe a acampar em campings estruturados tem como objetivo o isolamento, porém, algumas pessoas parecem erguer verdadeiras cercas invisíveis em torno de suas barracas, praticamente repelindo qualquer um que queira uma aproximação.
Nossa dica de hoje é: seja cordial, em outras palavras, seja amigável!
Uma das imensas vantagens da vida de caracol é a possibilidade de conhecer pessoas e fazer amizades.
Este intercâmbio cultural que se estabelece quando se partilha boas conversas enriquece a todos e torna o ato de acampar ainda mais prazeroso.
Visto que a grande maioria dos campistas é bastante sociável, tal tarefa torna-se fácil e agradável.
Você poderá dizer que é tímido ou que não se sente confortável “puxando papo” com um ilustre desconhecido, mas lembre-se que vocês já têm algo em comum: vocês gostam de acampar (e é surpreendente como sempre encontramos outros fatores em comum).
Não estamos dizendo pra você sair camping afora – de barraca em barraca – se impondo aos demais como seu mais novo melhor amigo, mas procure manter uma postura amigável, capaz de atrair aqueles que estejam, como você, dispostos a aumentar sua rede social.
Cumprimente seus vizinhos – por vezes um mero bom dia pode desperta a simpatia alheia – convide para uma conversa em torno da fogueira, uma roda de violão ou quem sabe pra dividir o bom e velho churrasco!
Em setembro de 2010, o Panqueca e a Camy estavam acampados sozinhos... no sábado a noite um casal de campistas fez uma “visita” de cortesia à barraca deles, o resultado foi uma agradável conversa em volta da fogueira regada a vinho e um passeio no dia seguinte.
A idéia é essa pessoal, SOCIALIZAÇÃO... afinal esta interação é muito saudável e gratificante, além de ser delicioso voltar de uma acampada sabendo que trouxe consigo a lembrança de alguém, assim como deixou um pouquinho de você.
Abra-se para novas possibilidades!
Abraços

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Felinos Campistas


Muitos frequentadores dos campings já avistaram ou foram "vítimas" dos famosos "gatos do mato".
Apesar de ser um animal dito como doméstico e ser de pequeno porte, estes felinos, quando nascidos e criados de maneira selvagem, aprendem a se "virar" como podem.
Não é raro encontrá-los em campings, onde costumam fazer visitas as barracas.
Algumas vezes eles são sociáveis, e aparecem aos campistas, fazendo charme em troca de algum donativo.
Já em outras ocasiões, os gatunos (não resisti ao trocadilho, rs) usam de táticas menos nobres, servindo-se de suas habilidades "ninja" para invadirem barracas sem serem notados e surrupiar alguma comida.
Em certa ocasião, invadiram uma de nossas barracas e fizeram a festa em nossa caixa de mantimentos. Depois disso aprendemos a lição: comidas sempre bem fechadas, de preferência na caixa organizadora ou na mochila!
Outra particluaridade dos gatos é o faro... percebemos ao longo dos anos que alguns alimentos atiçam mais os felinos que outros. Um exemplo disso é o salame, todas as vezes em que comemos salame no camping logo aparecem nossos visitantes. Há alguns anos no Camping Cabreúva estávamos comendo salame e bebendo vinho ao ar livre quando começaram a "brotar" olhinhos brilhantes em meio a escuridão, contamos cerca de 7 gatos, todos hipnotizados pelo salame rs.
Então fica a dica bem humorada de hoje: mantenha alimentos sempre fechados e armazenados de maneira a impedir que eles encontrem, jogue o lixo longe da barraca e evite alimentá-los!
E você já teve alguma experiência com gatos campistas? Então aproveite e divida conosco!
Abraços a todos   

domingo, 7 de novembro de 2010

Campistas x Dormidores de Barraca

Se você tem o hábito de acampar, provavelmente já deve ter avistado indivíduos pertencentes a estas duas espécies, que por frequentarem o mesmo habitat acabam por se confundir. E, se você freqüenta campings, mais do que reconhece-los, você descobrirá que faz parte de uma destas famílias.
Para que você compreenda as diferenças e semelhanças, vamos explicar o que são estas espécies sob nosso ponto de vista.
Dormidores de barraca é como a Podinha, costuma chamar aquelas pessoas que se acham campistas, porém, talvez por não compreenderem o que isto significa, acabam adotando uma postura incompatível com a prática.
Não se engane ao pensar que estas pessoas acampam apenas com uma barraquinha ou são inexperientes. Muitos deles têm suas tralhas de camping completas e acampam a anos, porém, não perceberam que acampar é bem mais que dormir em uma barraca e cozinhar ao ar livre.
Já o verdadeiro campista zela por características que ultrapassam barreiras físicas e passam a fazer parte das características comportamentais. Ser campista nem sempre é sinônimo de equipamentos de ultima geração, mas é, sem dúvidas, sinônimo de respeito a natureza e ao próximo.
Não pretendemos ditar regras de conduta, mesmo porque não nos caberia este papel. Aliado ao fato de que o campismo para nós e para a grande maioria é um lazer, ou seja, uma ocupação a qual nos entregamos de livre vontade, seja para repousar, divertir-se ou socializar-se.
Sabemos que se trata de um assunto polêmico, onde a cultura e a educação das pessoas acabam por influenciar a conduta.
Sabemos que o que incomoda a um, pode não incomodar a outro.
Com isso em mente, iremos escrever uma série de postagens abordando atitudes positivas e negativas do cotidiano campista, sempre que possível acompanhadas de relatos.
Batizamos estes artigos de “Etiqueta Campista”, já que pretende ajudar o relacionamento entre os campistas, porém, sem convencionar normas. A única regra que sugerimos aos adeptos da vida de caracol é: BOM SENSO, afinal qualquer interação social onde ele esteja presente deve ser bem sucedida!
Aguardamos seus comentários!
Abraços campistas.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A história da Gazela Branca

Muitos campistas possuem gazebos ou tendas, e os utilizam em suas acampadas...
Muitos campistas também têm parentes ou amigos mais "chegados" esquisitos, engraçados e atrapalhados...
A história da Gazela Branca mescla um pouquinho dos dois.

Em 2006, a Podinha comprou seu primeiro gazebo. Era uma tenda branca, 3x3m, destas que o pessoal usa bastante em praias.
Como acontece com todo equipamento que compramos, resolvemos testá-la em casa, para ver se haviam defeitos e para acostumar com o método de montagem (aconselhamos fazer disso um hábito).
Começamos a montagem do gazebo no quintal, quando toca a campanhia.
Nosso visitante era o Miguel, amigo da família e padrinho do Cabeça.
O Miguel é aquele tipo de pessoa que sempre tem uma piadinha na ponta da língua, disposto a perder o amigo, mas jamais a piada! O problema é que o "cara" fala tanto, que acaba se enrolando em alguns momentos, proporcionando aos ouvintes  pequenos momentos de vingança, pois, de tanto tirar sarro dos outros acaba sendo vítima de sua própria graça!
Voltando aos fatos... chegando ao jardim Miguel avista a tenda montada e solta a pérola: OLHA UMA GAZELA BRANCA MEU!
Todos desataram a rir, pois perceberam que ele havia confundido o nome e não tinha percebido...

Aquele ano penduramos em sua homenagem, uma plaquinha no gazebo que dizia: GAZELA BRANCA DO MIGUEL!
Até hoje, quando a Podinha acampa alguém sempre fala: Não vá esquecer a gazela!!!

Muitos momentos da vida deixam marcas, com o campismo não é diferente.
Compartilhe suas lembranças, assim elas serão mais fortes!
Abraços campistas.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Conheça a Beiba

A campista mais tímida do mundo!
Foi apresentada ao mundo das barracas somente em 2006 juntamente com seus irmãos mais novos e seu namorado.
Realmente se apaixonou pelos campings, pois vive as voltas com os fóruns na Internet em busca de novos destinos.

Sabe aquele negócio que lançaram? Com certeza ela sabe o que é, onde vende, quanto custa...
É a principal contadora do Podinha Camping Club, programa financeiramente todas as nossas acampadas. Gastos com hospedagem, alimentação, passeios e extras estão sempre na ponta do lápis... para ela acampar é um prazer que não precisa pesar no bolso!

Dificilmente você a verá acampando no frio... morte por hipotermia não está nos planos da nossa magrela.
Apesar de mais discreta está sempre mancomunada com a Camy nas artes festivas.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: organizadérrima, precavida, companheira.