quinta-feira, 15 de julho de 2010

Como divertir crianças - parte II

Apesar de não ser uma regra, divertir crianças em um acampamento pode exigir um pouco mais de criatividade e disposição por parte dos adultos.
Algumas crianças se satisfazem em passar o dia na piscina ou algo equivalente, mas, a grande maioria espera um upgrade no quesito diversão quando estão acampando.
Selecionamos algumas imagens do Tuby, o caçula da Podinha, que acampa desde os 9 anos e que prefere os adultos da trupe aos monitores do camping. Até hoje não conseguimos convencê-lo a participar de uma única atividade monitorada.
As fotos aqui postadas compreendem o período de 2005 a 2010, tanto no inverno quanto no verão.

Como todo bom campista, sempre temos em nossas tralhas o bom e velho baralho, e o Tulinho é especialmente bom no truco, ganhando até de jogadores experientes como o Nizi. Além do baralho, compramos uma coletânea de jogos de tabuleiro, que já nos socorreu em acampadas chuvosas.

Pescarias... ou tentativas rs. Sempre que o camping possui área de pesca levamos o equipamento.

Tuby ajudando o Pedro a cavar um buraco pra nossa fogueira...

Sempre que possível aproveitamos para fazer uma caminhada ou, se houver, trilhas... além de ser um passatempo agradável ajuda a queimar o excesso de energia infantil.

Deixe-os fantasiar... o Tulinho sempre adorou criar histórias, a vida ao ar livre alimenta ainda mais sua imaginação fértil!

Procuramos ter sempre novidades para diversão geral... pois não só crianças precisam se intreter:
Doug e Tuby aprontando com spray de espuma.

O trio preparando a busina e...

Atormentando a vítima.

Armados com água, ninguém permaneceu seco.

Vale até mesmo futebol na areia molhada.

Mas, no final, o que queremos mesmo é ver sorrisos estampados!

Boa diversão!





terça-feira, 13 de julho de 2010

Rock and Camping

Neste Dia Mundial do Rock, a Podinha presta sua homenagem a este maravilhoso estilo musical e principal trilha sonora de nossos acampamentos!





sexta-feira, 9 de julho de 2010

Como divertir crianças - parte I

Uma missão quase impossível nos campings por vezes é intreter crianças a noite no camping!
Pais, irmãos e afins têm que "rebolar" para que os pequenos se divirtam depois que o sol se põe.

Em Julho de 2007 o Panqueca passou bons momentos com o Tulinho, então com 10 anos, brincando com lanternas.




Cine Pipoca no Camping

Durante nossa passagem pelo Camping Chapéu de Sol tivemos dias bons e outros nem tanto no quesito clima.
Em um dia chuvoso, com aquele ar de preguiça, resolvemos fazer uma sessão de cinema na barraca.

Colocamos nossa manta dupla face no chão e nos amontoamos nos travesseiros e edredons. Assim, passamos o dia comendo salgadinhos e assistindo 3 filmes no notebook.

A invasão das vacas

Estávamos acampados no Chapéu de Sol, na cidade de Itu, no mês de maio de 2010 e foi exatamente lá que aconteceu a invasão das vacas.
Em uma das noites, por voltas das 3:00 horas da madrugada o Pedro ouviu um barulho estranho próximo a barraca. Como já tínhamos sido assaltados por um meliante felino das redondezas, o Pedro, certo de que o gatuno tentaria uma nova empreitada em nossos mantimentos levantou-se e saiu da barraca, deixando a Camila dormindo inocentemente (provavelmente só a barraca caindo a acordaria rs).
Ao sair da barraca Pedro se depara com algo no mínimo inusitado e preocupante: próximo a barraca (uns 5 metros) estavam 2 cavalos “fuçando” nas latas de lixo. Isso mesmo meus caros, havia cavalos na área de barracas.
Sem ter outra alternativa Pedro espantou os dois com simples “xôs” (palavrinha temida pelos equinos) e assim os dois saíram assustados estrada abaixo. Acompanhando o trajeto dos cavalos com o olhar Pedro viu algo bem pior que cavalos comendo lixo: vacas e bois, vários deles estavam subindo já na área de barracas, e vindo na direção de nossa casa móvel!!!! Pedro tentou espantá-los com a técnica do “xô”, seguido de palmas, tentou até mesmo avaçar na direção do pequeno rebanho, mas não houve êxito em nenhuma das tentativas, pois as vacas continuavam sua marcha em direção a barraca onde Camila dormia alheia a toda situação.
Durante este momento de tensão Pedro teve uma idéia.

Pegou um dos pedaços de lenha dos grandes e começou a atirá-los na direção das vacas alienígenas voadoras* que assustadas com o barulho finalmente fugiram. Mas elas na foram as únicas a se assustar!!! Camila ouvindo o estrondo da lenha batendo contra uma árvore acordou apavorada e assim descobriu que sua barraca quase fora invadida por vacas alienígenas voadoras* campistas.
No dia seguinte as vacas foram presas, mas tiramos uma foto de recordação de nossas “amigas” enquanto pastavam.

Agora, humor à parte, descobrimos que os cavalos e a vacas invadiram a área de barracas pois alguém tinha esquecido a porteira aberta. Além disso, os cavalos foram atraídos pelo cheiro do lixo que apesar de acondicionado em sacos plásticos, não era recolhido a 3 dias.
É sempre importante ressaltar que todo campista deve fazer sua parte, depositando seu lixo já em sacos plásticos nas lixeiras dos campings, mas a administração dos locais deve manter uma rotina de coleta regular, assim evitamos o mau cheiro e a presença de animais que são atraídos pelo cheiro de restos de alimento no lixo. Obviamente que cavalos e vacas não são freqüentes, mas é muito comum em campings a presença de gatos e cachorros do mato a procura de uma “sobra” pra comer.

*descrição das vacas dada pelo Pedro

Itu - Restaurante Cafundó

A pior parte de ter um Blog é que você precisa organizar primeiro sua mente pra poder organizá-lo. Missão quase impossível!
Desde que voltamos de férias, no começo de junho, estou tentando publicar todas as coisas interessantes ou diferentes da última acampada em Itu, e isso se tornou uma tarefa árdua. Quando estou pensando em escrever, pronto, surge alguma idéia iluminada que para não ser perdida é colocada em prática a frente das outras que esperavam sua vez pacientemente.
Mas como não gosto de deixar passar uma boa dica, faço questão de falar deste Restaurante. Todos aqui da Podinha são adeptos da cozinha campista, mas sempre que possível reservamos um dia pra conhecer os restaurantes e lanchonetes do local. Nesta nossa última passagem por Itu, eu e o Panqueca fomos a um buffet de feijoada no Restaurante Cafundó. Se Paga a entrada e pode-se saborear a vontade a típica iguaria brasileira, apesar de que, se passar por lá não deixe de experimentar a feijoada portuguesa que é simplesmente sensacional!

O ambiente é super charmoso, tem uma decoração descontraída, várias cervejas nacionais e importadas e um mojito show!

Então fica a dica: tá em Itu? Cansou de comer macarrão e churras na barraca? Então aproveite e vá conhecer o Bar e Restaurante Cafundó.


Rua Joaquim Correa, 75 – Jd. Santa Teresa – Itu/SP.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

A primeira impressão pode permanecer

Hoje tô afim de falar sobre primeiras experiências. Todo mundo sabe como são importantes as “primeiras vezes” da vida. Quem não se lembra de seu primeiro dia de aula na escola nova, do primeiro emprego, primeiro carro, primeiro namorado (a), primeira viagem sem os pais?
Normalmente nossas primeiras experiências são levadas na memória, algumas por serem muito boas, já outras... E há que se concordar que as impressões recolhidas nestas experiências por vezes são tão marcantes que definem nossa postura perante estas situações durante toda a vida. Com o campismo não é diferente!
Quantos de vocês não conhecem pessoas que acamparam uma vez e nunca mais pararam, e, além disso, vivem a “arrebanhar” novos seguidores, difundindo o campismo entre amigos e familiares como uma prática agradável?
Em contra partida, muitos são aqueles que tiveram um primeiro acampamento com saldo negativo, e que, por isso, desistiram de acampar, sem ao menos fazer uma nova tentativa. Conheço uma que tem trauma de barraca!
Por que estamos falando disso? Muito simples, porque raras são as oportunidades em que alguém resolve “estrear” no mundo do campismo totalmente sozinho. Portanto, salvo estas exceções, os campistas mais experientes, tem a responsabilidade de iniciar estes marinheiros de primeira viagem da melhor maneira possível, ressaltando em nossas atitudes todas as maravilhas e oportunidades da vida de caracol!
Então fica a dica:
Campista novato, dê a mão para o mais experiente e seja feliz!
Campista veterano, seja um bom cicerone e ajude a difundir a prática!

terça-feira, 6 de julho de 2010

Festas Juninas e Julinas

Para que este período de festas típicas não passe em brancas nuvens aqui pelo Blog e como não conseguimos acampar neste feríodo (de novo) fica a lembrança de nossa última acampada durante as Festas Juninas e Julinas em 2008 no Camping Cabreúva. Dessa vez a Podinha recebeu reforços, pois além da Camy e do Panqueca estavam a Ingrid e sua família (Thaisa, Thamires e o namorado, Igor, Vivi e sua filhinha)!
Passamos um final de semana muito divertido e ainda aproveitamos a Mega Festa Julina que tava rolando!

Nossas casa móveis!


Momento tirolesa!



Foto na trilha!



Pula fogueira ia-ia!



Eita que o quentão era de graça!



Pinga com mel no bambu!



E você já aproveitou esta época deliciosa do ano pra acampar?
Então deixe seu comentários e se quiser mande as fotos para podinhas@gmail.com com seu nome, local e data que publicamos aqui.
Divida suas experiências!



Podinha vai as compras

Ficamos sabendo da Mega Liquidação da Decathlon e fomos dar uma espiadinha, aproveitamos pra dar algumas risadas!

Túlio muito doido com touca inca e óculos azuis rs!



Panqueca procurando uma touca nova pro Inverno!


Tulinho experimentando a cama para camping (estilo americano)



Cabeça procurando um óculos novo!



Camy e Tulinho com novos chapeús!



Entrando no clima de acampamento... acho que o pessoal não tá curtindo o período de abstinência!